3ª edição do Sardinha Classic reúne a nata do fisiculturismo em Camboriú (SC)

Campeonato deste ano vai contar com um público aproximado de três mil pessoas e reunir competidores de renome na modalidade (Foto: Luther)


No dia 3 de setembro, acontece em Camboriú (SC) a terceira edição do Sardinha Classic, um dos campeonatos de fisiculturismo mais importantes do país. Organizado pela SC Fitness, o evento deve reunir cerca de 800 atletas, que vão competir em sete categorias. Haverá ainda uma disputa “overall”, entre os vencedores de cada uma dessas categorias.

“Este sempre foi um evento de muito destaque, porque ele representa o Fernando Sardinha, que é um dos atletas mais conhecidos do Brasil. É um campeonato aberto, reunindo competidores de todas as partes do país. No ano passado, ele foi um dos únicos eventos do mundo a dar “sold out” nas inscrições”, contou Emerson Alberton, CEO da SC Fitness.

A primeira edição do Sardinha Classic foi realizada em 2019. No ano seguinte, com a pandemia, o evento precisou ser adiado, retornando em 2021. O campeonato deste ano vai contar com um público aproximado de três mil pessoas e reunir competidores de renome na modalidade, como Ramon Dino, Gabriel Zancanelli e Eduardo Correa.

“O Sardinha Classic é um dos eventos regionais que traz mais atletas do Brasil todo”, pontuou Emerson, lembrando que, no ano passado, a audiência do campeonato nas redes sociais ultrapassou o número de 1 milhão de pessoas.

Fernando Sardinha é considerado o pai do fisiculturismo no Brasil, tendo desenvolvido o método de musculação Ponto Zero, aplicado até hoje pelos atletas de ponta. Por isso, ele foi homenageado com o nome do campeonato, que se transforma em um verdadeiro show: os atletas são tratados como estrelas e cada competir escolhe sua própria trilha.


“A exemplo de outros esportes de alto rendimento, o fisiculturismo também é um business e seus atletas custam caro. Entre alimentação balanceada, profissionais multidisciplinares e tempo a ser dedicado, é alto o investimento. Por isso, torneios como o Sardinha Classic são importantes para dar visibilidade para os atletas, aproximando-os de patrocinadores”, encerrou Emerson.