Último Palmeiras x Flamengo com público no Allianz Parque marcou início de nova filosofia no Verdão

Palmeiras x Flamengo em 2019 acabou com derrota alviverde em casa (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)


Duelando pelo título do Campeonato Brasileiro de 2022, Palmeiras e Flamengo voltam a se enfrentar com a presença de público no Allianz Parque. Na última vez que isso aconteceu, em dezembro de 2019, vitória rubro-negra por 3 a 1 e um Verdão completamente diferente.

GALERIA

> Mercado fechado! Saiba tudo da janela de transferências do Verdão
> Confira os 20 jogadores mais valiosos do Brasileirão

Os confrontos mais recentes entre os times aconteceram sem a presença de qualquer público, já que a pandemia da Covid-19 estava em seu auge e as recomendações da Organização Mundial de Saúde não permitiam aglomerações.

Contudo, a final da Libertadores de 2021, vencida pelo Verdão sobre o rival, aconteceu em Montevidéu, no Uruguai, com torcedores dos dois clubes, mas não entra nas estatísticas já que se tratava de um campo neutro.

Há dois anos, no dia 1º de dezembro, a equipe carioca visitou a casa palestrina para um duelo válido pela 36ª rodada do torneio nacional. Já com o título em mãos, o time de Jorge Jesus derrotou os mandantes pelo placar de 3 a 1.

Naquela ocasião, o Alviverde era treinado por Mano Menezes e ocupava a segunda colocação na tabela. O time titular na partida em questão foi formado por Jailson; Marcos Rocha, Luan, Vitor Hugo e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique, Ramires e Lucas Lima; Dudu e Luiz Adriano.

Destes 11 iniciais, apenas Marcos Rocha, Luan e Dudu seguem no time palmeirense, que hoje conta com uma estrutura diferente desde os bastidores até a beira do campo.

O lateral e o atacante, aliás, são titulares absolutos e peças fundamentais para um esquema vencedor e duradouro no clube. Apesar do zagueiro ter perdido espaço, também dá "conta do recado" sempre que entra em campo, fazendo do Verdão, assim, um time dono de um elenco forte e unido.

TABELA

> Clique e confira a tabela completa e simulador do Brasileirão!

Maurício Galiotte contava com Alexandre Mattos como diretor de futebol. O ex-presidente, inclusive, foi o responsável pelo começo da reestruturação palmeirense, tendo em vista a contratação de Abel Ferreira, no fim de 2020. Já a cartada inicial de Mattos no cargo foi a chegada de Dudu com um "chapéu" em rivais, anos antes, em 2015.

Com o acerto de acordo com o português, o Palmeiras se transformou em um dos times mais vitoriosos dos últimos anos, desbancando o próprio Flamengo de 2019 e despontando como o maior protagonista do continente sul-americano.

Além do treinador, as cadeiras da diretoria foram ocupadas por novos integrantes. Trata-se de Leila Pereira, que tomou posse como presidente em dezembro de 2021, e Anderson Barros, que se tornou diretor de futebol (ainda com Galiotte em 2020) e executou as últimas principais contratações como Viña, Piquerez, Rony, Flaco López e Bruno Tabata.

- O ciclo hoje se encerra. O Palmeiras pensa agora num modelo diferente para o próximo ano, uma forma diferente de ver o futebol. Vamos contratar outro profissional para a posição. O Palmeiras continua com a mesma filosofia. Vamos ao mercado buscar o melhor profissional na nossa avaliação para dar continuidade ao nosso projeto em 2020 - disse Maurício Galiotte, então presidente do Verdão, após o partida contra o Flamengo em dezembro de 2019.

A verdade é que a derrota para o adversário rubro-negro naquele ano resultou em uma "nova Era" para o Palmeiras, como disse Galiotte. Até então, o clube conseguiu somar duas Libertadores (2020-2021), uma Copa do Brasil (2020), uma Recopa Sul-Americana (2022) e um Paulistão (2022) no curto período de dois anos, provando ainda haver espaço para mais.