Árbitro de Coritiba x São Paulo já teve polêmica com o Tricolor

Wagner do Nascimento Magalhães já teve polêmica com o São Paulo (Foto: Reprodução)


O São Paulo enfrentará o Coritiba, nesta quinta-feira (09), às 20h, no Couto Pereira, pelo Brasileirão, com a arbitragem de Wagner do Nascimento Magalhães, que já se envolveu em polêmica com o Tricolor. O lance polêmico aconteceu no empate por 1 a 1 contra o Ceará, em 2020.


Tabela
> Veja tabela do Campeonato Brasileiro e simule os próximos jogos

Naquela ocasião, um gol anulado de Pablo no Castelão deu margem para várias interpretações.

O lance polêmico aconteceu aos doze minutos do segundo tempo, quando Pablo, em posição de impedimento, aproveitou chute desviado na zaga do Ceará e marcou. A arbitragem deu impedimento, mas após contato com o VAR, confirmou o gol e deixou o Ceará dar o reinício do jogo. O problema é que depois o juiz voltou atrás e marcou novamente a posição irregular. Isso pode caracterizar o erro de direito, quando o árbitro erra na aplicação de uma regra e muda uma marcação de campo após permitir o reinício do jogo.

A CBF admitiu, em nota oficial publicada em seu site no dia seguinte ao jogo, que houve um erro de comunicação entre o VAR e o árbitro Wagner do Nascimento Magalhães no gol anulado do São Paulo no empate por 1 a 1 contra o Ceará, no Castelão.

De acordo com a CBF, 'uma comunicação paralela, mantida entre o árbitro central e o quarto árbitro, a respeito da aplicação de um cartão amarelo para um jogador do Ceará, prejudicou a comunicação que vinha sendo mantida entre o árbitro de campo e o VAR. E fez com que o árbitro central não ouvisse a solicitação da cabine do VAR e autorizasse o reinício da partida'.


SÃO PAULO PENSOU EM PEDIR ANULAÇÃO DO CONFRONTO
O São Paulo até pensou em pedir anulação da partida, mas não deu procedimento ao pedido. Em nota divulgada em seu site, o clube afirmou que sabe que houve impedimento no lance e que a decisão correta seria a anulação do gol, "mas alerta que isso não implica na inexistência do indiscutível erro de direito que veio a seguir".

O Tricolor ainda disse que não entraria com o pedido de anulação "apesar de ter a segurança que o pleito seria aceito uma vez que houve evidente erro de direito e descumprimento de regra básica do jogo". O clube ainda escreve que não quer "se beneficiar do que teria sido um erro. Nos orgulhamos de nossa história incontestável e sem asteriscos, e assim a manteremos".

Depois daquela partida, Wagner apitou somente mais um jogo do São Paulo até aqui. A vitória sobre o Athletico-PR, por 4 a 0, na estreia do Brasileirão deste ano.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos